Blog da Pontte

No Blog da Pontte você encontra dicas sobre empréstimo, finanças, empreendedorismo e todas as informações sobre crédito imobiliário.

Renegociação de Dívidas: como se organizar?

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), cerca de 66% das famílias brasileiras estão endividadas. Só quem tem problemas em controlar o orçamento conhece a sensação de estar perdido, sem saber o que fazer para colocar as finanças em dia. Se você está nessa situação e precisa se livrar das dívidas, confira os passos para fazer a renegociação de dívidas:

  1. Descubra o valor total da sua dívida
  2. Seja realista
  3. Organize os dados e informações
  4. Se prepare para imprevistos
  5. Descubra para onde vai seu dinheiro
  6. Pegue a calculadora e faça as contas
  7. Renegocie suas dívidas
  8. Negocie de verdade, não aceite qualquer proposta
  9. Renegociação de dívidas pessoais
  10. Renegociação de dívidas da sua empresa
  11. Troque dívidas caras por uma mais barata
  12. Tenha uma renda extra
  13. Evite novas dívidas
  14. Pague à vista quando for possível
  15. Frequente feirões de negociação
  16. Conclusão

Descubra o valor total da sua dívida

O primeiro passo que você precisa dar é criar coragem e encarar de frente suas contas em atraso. É muito importante que você saiba exatamente o valor da sua dívida

Em primeiro lugar, é comum as pessoas pensarem que endividamento é simplesmente a falta de pagamento de determinada conta que ficou em atraso.

Se você tem contas de cartões de crédito ou cheque especial em atraso já deve ter percebido que as taxas de juros aplicadas nessas modalidades são altíssimas. 

Em segundo lugar, mais importante do que entender como quitar é saber exatamente qual o saldo devedor total e identificar se você está pagando juros simples ou juros compostos.

Uma forma de fazer isso é entrar em contato com as empresas ou bancos e solicitar um relatório detalhado dos débitos. Além disso, você pode consultar a situação do seu CPF em sites como Serasa, SPC ou Boa Vista SPC antes de começar a renegociação de dívidas.

Entretanto, se você já sabe qual é o valor da dívida e precisa de um empréstimo com flexibilidades que facilitam seu planejamento financeiro, conheça o Empréstimo Flexível com Garantia de Imóvel da Pontte! Faça sua simulação:

Faça sua simulação gratuita Pontte Emprestimo Online Flexível 100% Digital

Seja realista

Quando falamos em ser realista, usamos aquele velho conceito popular que diz para “não dar um passo maior do que a perna”. De nada adianta negociar propostas que estejam fora do seu alcance na realidade. 

Antes de aceitar qualquer proposta, é preciso colocar na ponta do lápis todos os aspectos que podem impedir ou impactar a sua realidade financeira. 

Reúna toda a sua liquidez mensal e desconte custos fixos, impostos, agregue possíveis benefícios e, ao chegar a um número, use-o como base na negociação.

O processo de renegociação de dívidas não é paliativo; é um recurso para reorganizar e manter uma boa saúde financeira.

Organize os dados e informações

Uma ótima dica de organização é montar uma tabela simples listando todas as suas dívidas, como por exemplo, cartão de crédito, cheque especial, financiamento do carro, entre outras.

Feito isso, é hora de detalhar os valores: não se esqueça de que é preciso incluir as taxas de juros que você está pagando e quantas parcelas ainda faltam para você terminar de quitá-las

Com esse método é possível identificar quanto do seu orçamento mensal está comprometido e entender se você conseguirá honrar os compromissos, já que existem as despesas fixas do dia a dia. 

Além disso, você vai conseguir visualizar qual dívida é a mais cara e qual delas tem a maior taxa de juros. É preciso ter cuidado redobrado com elas, porque podem virar uma bola de neve facilmente. 

análise gastos e rendas

Analise gastos e rendas mensais

Chegou a hora de entender para onde está indo o dinheiro que você ganha mensalmente. Para fazer isso, você precisa registrar quanto ganha e quanto gasta no dia a dia.

Portanto, comece olhando seu holerite para descobrir o seu salário líquido, ou seja, o valor que realmente cai na sua conta bancária depois de todos os descontos. Não se esqueça de listar também toda renda extra que entrar na sua conta.

Após isso, você deve separar seus gastos fixos como condomínio, contas de água e de energia elétrica, supermercado, e outros. Após isso, liste todos os seus gastos variáveis, como presentes, lanches, compras de viagens.

Da mesma forma, é preciso listar todos os gastos, inclusive aquele cafézinho inofensivo que você tomou na rua. Existem alguns aplicativos que podem te ajudar nessa tarefa, como por exemplo o Guia Bolso, a Olívia e o Mobills. 

Você pode conectar seus apps com as contas bancárias. Eles vão separar todos os seus gastos de uma maneira fácil e organizada.

Se prepare para imprevistos

Imprevistos acontecem – essa é uma máxima da vida que aprendemos desde cedo. 

Diversos tipos de eventos inesperados podem cruzar a esquina e dar de cara com você: problemas de saúde, manutenção residencial ou de automóvel, um divórcio e vários outros tipos de despesa podem entrar no caminho. E agora? 

Pode parecer uma máxima gasta, mas é também uma verdade: é prudente manter um fundo de emergência para situações que vão além do nosso controle, gerando uma estratégia financeira inteligente e consistente.

O ideal é fazer uma reserva de dinheiro suficiente para pagar ao menos três meses de despesas fixas. 

Descubra para onde vai seu dinheiro

Agora que você já relacionou todos os seus gastos é hora de identificar onde você pode economizar. Em suma, não existe fórmula mágica: para quitar dívidas você vai precisar mudar alguns hábitos e cortar despesas. Talvez essa prática fará você repensar seu padrão de vida.

Esse processo pode ser bem difícil, mas é fundamental. Se deseja sair do vermelho, precisa consumir de uma maneira mais consciente e não confundir desejo com necessidade. 

Repense seus gastos! Será que você realmente precisa pedir delivery toda semana? Será que vale a pena viajar agora ou é melhor adiar um pouco os planos e guardar dinheiro?

Você deve ter sempre em mente o seu maior objetivo: quitar suas dívidas. 

Pegue a calculadora e faça as contas

Em primeiro lugar, você vai precisar identificar quanto do seu orçamento mensal pode ser usado exclusivamente para pagá-las. Neste post nós explicamos, com detalhes, até onde você pode comprometer sua renda

O ideal é que não ultrapasse 30% do seus rendimentos mensais. O ano de 2020 veio nos mostrar que situações inesperadas podem acontecer a qualquer momento e, se seu orçamento é apertado, você não vai se livrar do mau endividamento.

calcule sua dívida

Renegocie suas dívidas

Em segundo lugar, não tenha medo e nem vergonha de pedir uma renegociação. Afinal, toda empresa está interessada em negociar com quem tem o desejo de quitar débitos em atraso.

Sendo assim, agora que você já sabe o valor que tem disponível para renegociar suas dívidas, use essa informação para conseguir parcelas que caibam no seu orçamento

Se você precisar quitar suas dívidas com parcelas flexíveis, fale com a gente! Com o Empréstimo com Garantia de Imóvel da Pontte, você tem até 6 meses de carência para começar a pagar. Pode até pular parcelas do seu empréstimo e ter outras vantagens, tudo para adaptar os pagamentos ao seu bolso e realidade atual.

Negocie de verdade, não aceite qualquer proposta

Muitas vezes nos deixamos seduzir por propostas levemente atrativas e fechamos acordos que podem parecer vantajosos, mas será que poderiam ser ainda mais?

Certifique-se sempre de negociar com propriedade. Faça pesquisas e cálculos antes de sentar em uma mesa de negociações, afinal, é seu futuro financeiro que está em jogo.

A primeira proposta nunca é a melhor que podem oferecer e, para aqueles que sabem conduzir uma boa negociação, os resultados podem até não refletir no desconto desejado, mas certamente se aproximam muito do pretendido e oferecem benefícios muito mais atrativos. 

Renegociação de dívidas dívidas pessoais

Além de negociar diretamente com as empresas, outra forma de conseguir uma boa proposta é participar de eventos que algumas instituições promovem para quitação de débitos

Esses eventos são conhecidos como feirões e são excelentes oportunidades de conseguir descontos para realizar o pagamento das dívidas. Em 2020, foram feitas edições online. 

Fique de olho no calendário e não perca oportunidades. Afinal, é sempre bom conseguir descontos na hora de renegociar dívidas.

Renegociação de dívidas da sua empresa

De acordo com uma pesquisa feita pelo Serasa Experian, mais de 6,1 milhões de empresas possuem contas em atraso, portanto, saiba que você não está sozinho.

Um dos maiores desafios de quem decide empreender no Brasil é conseguir manter as contas em dia e ter uma boa margem de lucro. Se a sua empresa está passando por dificuldades, a melhor estratégia é negociar com os credores e tentar conseguir prazos maiores para realizar o pagamento.

renegocie dívidas

 

Troque dívidas caras por uma mais barata

Em resumo, trocar uma dívida cara por uma mais barata pode ser a melhor opção para você recuperar sua saúde financeira ou a da sua empresa, caso você não consiga fazer a renegociação de dívidas.

Ao invés de ter dívidas com várias instituições que cobram taxas de juros altas, existe a opção de você pagar todas elas, com juros menores, ter mais prazo de pagamento e concentrar suas despesas em uma única parcela. 

Troque dívidas caras por uma mais barata

Em resumo, trocar uma dívida cara por uma mais barata pode ser a melhor opção para você recuperar sua saúde financeira ou a da sua empresa, caso você não consiga fazer a renegociação de dívidas.

Ao invés de ter dívidas com várias instituições que cobram taxas de juros altas, existe a opção de você pagar todas elas, com juros menores, ter mais prazo de pagamento e concentrar suas despesas em uma única parcela. 

Tenha uma renda extra

Além da renda mensal fixa, é recomendado, se possível, ter uma renda extra que possa servir como margem de contribuição no montante da renegociação.

Pode ser um trabalho freelancer, artesanato, aulas particulares ou diversas outras possibilidades. 

Considere o que você tem a oferecer e transforme isso em uma oportunidade a mais de reorganizar sua vida.

Evite novas dívidas

Renegociações não são expoentes para voltar a endividar-se, ao contrário; é uma oportunidade de manter uma vida financeira saudável e desenvolver uma relação de bons hábitos com o dinheiro.

Ao quitar uma renegociação de dívidas, tenha um maior controle de consumo e gastos e use o capital de pagamento como possibilidade de investimento em algo que traga um bom retorno para você. 

Quem sabe uma viagem ou um investimento em educação?

Pague à vista quando for possível

O pagamento parcelado pode se tornar um grande vilão e ser um dos maiores responsáveis pelo acúmulo de dívida, naquela conhecida metáfora da bola de neve que termina em avalanche.

Quando puder, dê preferência ao pagamento à vista, sem acumular valores para pagamento posterior. Como citado anteriormente, imprevistos acontecem e podem desequilibrar suas finanças com muita facilidade.

Frequente feirões de negociação

Muitos órgãos de proteção ao crédito e instituições financeiras promovem feirões de desconto de dívidas com porcentagens extremamente atrativas, às vezes chegando a índices com 90% ou mais de desconto.

Muitas pessoas aproveitam essas grandes promoções para quitar seus saldos com diversas instituições, a prazos confortáveis e dentro da realidade do seu orçamento.

Você pode renegociar suas dívidas de várias formas e, dentre elas, contar com créditos com excelentes vantagens, ainda mais se você possui débitos como pessoa jurídica, pela sua empresa. 

A Pontte oferece vantagens inacreditáveis e soluções financeiras que são quase boas demais para ser verdade (mas é!). Simule uma contratação e, em caso de dúvida, entre em contato com nosso time de especialistas.

Conclusão

Ao renegociar dívidas, leve em consideração as dicas apresentadas aqui e se certifique de fazer o melhor negócio, dentro da sua realidade, com responsabilidade e segurança.

Se você precisa de uma ajudinha com questões de finanças, conte com a Pontte!

Compartilhe esse texto com os amigos e comente, dê a sua opinião sobre o assunto. 🙂

blog da pontte botão cadastrar na newsletter

Evandro

Evandro

Evandro Diegues é Analista de Marketing na Pontte. Publicitário com experiência em atendimento, deu uma virada na carreira ao entrar na empresa. Quer levar informação de qualidade às pessoas e mostrar que sim, existe crédito justo e saudável no mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *